VERA TOMA O PEQUENO-ALMOÇO NA COMPANHIA DE JOSÉ SARAMAGO

Numa tacinha de vidro misturo os cereais com frutos vermelhos, banana🍌 🍇 e leite vegetal bem fresquinho. Os frutos vermelhos vêem da horta de D. Dinis!



Com a Vera não existe “esta questão do não há tempo” E hoje não foi diferente. Porque ser feliz é uma escolha!

Tão gratificante a escolha das manhãs de Vera! Na companhia de Saramago, o dia começa com um sorriso gratificante e Vera pergunta:

Saramago o que é o sorriso? Porque é que sorrimos?

“ O sorriso, meus amigos, é muito mais do que estas pobres definições, e eu pasmo ao imaginar o autor do dicionário no acto de escrever o seu verbete, assim a frio, como se nunca tivesse sorrido na vida. Por aqui se vê até que ponto o que as pessoas fazem pode diferir do que dizem. Caio em completo devaneio e ponho-me a sonhar um dicionário que desse precisamente, exatamente, o sentido das palavras e transformasse em fio-de-prumo a rede em que, na prática de todos os dias, elas nos envolvem.

Não há dois sorrisos iguais. Temos o sorriso de troça, o sorriso superior e o seu contrário humilde, o de ternura, o de cepticismo, o amargo e o irónico, o sorriso de esperança, o de condescendência, o deslumbrado, o de embaraço, e (por que não?) o de quem morre. E há muitos mais. Mas nenhum deles é o Sorriso.

Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s